terça-feira, 16 de agosto de 2016

O Tempo Consequente - H. Dobal



Foto retirada do site Jornal de Poesia

Os velhos, as pedras, o chão seco, o céu limpo, os urubus, os novilhos, os pescadores, o interior do Piauí, os mortos, os amantes, o Sol (claro!), a infância e Londres. O Tempo Consequente.  

Mas, no meio de tantas coisas o tema central do livro é o Tempo: a passagem dele, nossas recordações, saudades, as marcas que ele deixa tanto na gente quanto na paisagem, e por fim o esquecimento. 

"TEMPORA

Não foge o tempo ao que lhe cabe. Breve
as suas marcas sobre nós dispõe
como em seu gado um fazendeiro. E consequente
consegue mais do que a brasa do ferro
que só na pele se estampa.

Os seus sinais procuramos no ar, na mudança das folhas,
no correr das nuvens. E eles em nós se depositam
tão indelevelmente embora lentos.
(...)"

O tom de vários poemas é melancólico. Vemos o tempo seguindo em frente e as pessoas deixando tudo para trás, lidando com o passado como algo sem importância. Não tem valor nossa história. O que nós fomos cai aos pedaços pelas ruas.

O livro é de 1966 e ainda hoje enfrentamos o mesmo sentimento de impotência diante do tempo, principalmente porque parece algo cultural que nossa história seja abandonada. 

Teresina não é a mesma, e nem poderia ser. O tempo passa, menina, e ele é cruel. Prédios históricos são abandonados, deixados até desabarem para no lugar se erguer um posto de gasolina ou um estacionamento. "Onde serão as roças planta-se primeiro/ o fogo" (trecho do poema Gleba de ausentes). Se destrói para construir, se esquece para...


Muitas transformações ruins, no entanto, algumas boas acontecem também, não podemos negar. Evoluímos. Nem o céu sobre nós é o mesmo.

Eu já tava há alguns meses pensando em fazer um texto sobre o H. Dobal, foi bom aguardar (mesmo sem querer) até agora: hoje dia 16 de agosto de 2016 Teresina faz 164 anos, um tempo considerável, o que diria Dobal hoje da cidade onde ele nasceu.

Queria aproveitar esse tema e trazer várias fotos, mas acho que só uma basta:


Universidade Federal, foto retirada do site Teresina Antiga


E isso é tudo pessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...