quarta-feira, 20 de julho de 2016

HP de novo? TAG do dia da amizade? 16, 18?


Olá seres grifantes! o/

Como estão? Hoje para quem ainda não sabe é o dia do amigo, e para comemorar
nós do Parágrafos, resolvemos responder uma pequena TAG sobre amizade que pegamos do blog "Recanto da Mi". Então, vamos pras perguntas, fazendo mais uma pergunta?

1. Uma amizade que começou na infância;

2. Uma amizade dos tempos de escola;

3. Uma amizade que se transformou em amor;

4. Uma amizade entre irmãos;

5. Uma amizade que nasceu de uma disputa;

6. Uma amizade que virou inimizade;

7. Uma amizade que vai deixar saudades;

8. Uma amizade para a vida toda;

9. Uma amizade "animal";

10. Uma amizade sem preconceito.

Então... alguns blogs responderiam essa TAG normalmente, de pergunta por pergunta; mas, aqui nós somos "diferentões" e acho que deu para notar que todos somos muito fãs das impressoras HP... não, pera! Da série Harry Potter... Da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Então...

O que mais podíamos esperar? Aparata que agora tem textão.


Toda a série vai deixar saudades. J. K. Rowling fez pacto, não pode. É impressionante, toda vez que você vê alguma coisa de Harry Potter tem vontade de mergulhar no universo de novo.

A série mostra muito o amadurecimento das relações/amizade entre os personagens. Principalmente do trio: Hermione, Rony e  Harry. O início da amizade deles é a típica de garotos. Acompanhamos a infância, entramos na adolescência, e isso é/foi mais impactante pra quem cresceu junto com os livros.

Como toda boa amizade ou não  temos as tretas que acho começam no Cálice de Fogo, com a suspeita de o Harry ter colocado o nome no cálice sem contar para os melhores amigos. Nas Relíquias da Morte tem a cena que o Rony fala que o Harry não tem família, que todos morreram... essas paradas um tanto pesadas. Mas amizade é isso mesmo: partes boas e ruins, é convívio. 

Eles começaram aos 11 anos, é infância ainda certo? Dos 11... e estão aí até hoje, sim eles existem! :P


O trio passou por várias situações, por várias provações hard core, mas quantos mais perigos eles encaravam na escola ou fora dela (como na Ordem da Fênix, por exemplo) mais eles se aproximavam, mais tinham confiança um no outro. E naqueles momentos mais complicados aprendemos que é sempre bom ter um desiluminador no bolso caso você se afaste dos amigos. Ah... essa amizade é pra vida toda, mesmo não gostando do Harry em si detesto esse garoto... a série tem um lugar reservado aqui no peito.

Que tal tirarmos um pouco o foco do trio, é só um instante, juro. Vejamos... falar de quem agora? Ah gente, os gêmeos. Amo-sou. Um amor entre irmãos. A morte mais desnecessária. Eles simbolizam não só uma relação engraçada, não só uma relação entre irmãos. É um relacionamento pleno, amizade mesmo. Sabe? Companheirismo. "Malfeito feito".


Solta os cachorros, Hagrid! Se eu estudasse lá (é mentira, pros trouxas tenho que dizer que não estudo lá) Trato das Criaturas Mágicas seria a matéria que eu mais curtiria, mesmo tendo medo, né? Hipogrifos, cachorros de três cabeças com o nome de Fofo, dragões, e vários outros seres nada perigosos =D O Hadrid tem um amor muito grande pelos animais, ele é uma das figuras mais paternais da série, e uma das poucas que ficou viva, ainda bem J.K. O prêmio de "amizade animal" vai para Hagrid e seus "pets".

Temos tanto pra falar, tantos personagens pra abordar....

O Dobby! Nosso querido elfo doméstico, não podemos esquecer dele, nos ensinando que amizade não liga pra muita coisa. Uma peça de roupa como um pé de meia (um gesto) é tudo que precisa, às vezes nem isso é necessário pra formar uma amizade. HP tem muito pano pra manga. Todas as relações amadureceram de alguma forma. Entre o trio. Entre Rony e Herminone. Snape e Dumbledore. Eles se sacrificaram muito por eles mesmos e pelos outros.

Um pouco de música para dar saudade:


Outra pausa... agora nesse papo de amizade. Vamos falar de inimizade. Quando comecei a ler fanfics de Hp (veja o vício), geralmente lia as que tinham a ver com Draco. "Por quê?" Porque sim, porque é 
 ou melhor: 

A maioria mostra a história pela perspectiva do Draco, o que já é interessante. Vemos que é difícil ser o Draco. Ele foi criado pra ser um Malfoy, ser orgulhoso, esnobe, "ter o rei na barriga", querendo ou não a família forçava ele a fazer o que fez, a ser como era. Ou obedecia ao Voldemort  ou morria nas mãos dele.

Para o Draco seria muito difícil ter desde o início abraçado o Harry. As escolhas eram fazer o que fez ou se revoltar fazendo com que toda sua vida se voltasse contra ele, o pai e a mãe se voltariam contra ele também a mãe talvez nem tanto, por mais errada que seja uma família ela é sua família. (Esses parágrafos são patrocinados por uma pessoa da sonserina). Muito do que ele fazia era pra chamar atenção, era uma pessoa solitária, vazia. O bom é que no final a amizade brota. No final eles (Draco e a turma) tão trocando filhos, né?

É muito incrível isso na J.K. Rowling que todos os personagens dela, todos, todos têm no mínimo dois lados. Até a Bellatrix Lestrange amou... tudo bem que foi o Voldemort, mas não importa.


Inimizade, ah gente, adoro. Vou dissertar mais.

Temos os Marotos também (Tiago Potter, Sirius Black, Remo Lupin) e o bully que faziam com o Snape e com o Pedro Pettigrew. Mas temos outra relação de amizade/inimizade que queremos falar: Dumbledore e Grindelwald quero um filme ou livro disso. O Dumbledore na juventude tava encantado com a ideia de poder, de dominar os trouxas, acredito que ele não tinha uma essência ruim (TINHA SIM!), era só um homem muito ambicioso. A grade amizade dele com Grindelwald virou inimizade por causa de interesses que divergiram, como na vida real, eles brigaram feio e não conseguiram mais voltar ao amor de antes.

Falando de amizade e amor não poderíamos deixar de lado o Rony e a Hermione ou a Gina e o Harry, esta última relação poderia ter sido melhor desenvolvida... né dona J. K. Não pode faltar também o caso Snape-Lilian. O professor Snape era obcecado pela Lilian, desculpem mas não dá para romantizar essa relação, vamos sair dessa ideia por favor. Não era um amor saudável, ele sofreu pra caramba. Esse amor trouxe mais coisas negativas do que positiva, enquanto crianças ok, na pureza.... Mas aí cresceram, ela não correspondeu às expectativas dele. E o Snape se prendeu muito a essa mágoa...

Por fim falar sobre preconceito em HP? Garooooot@, HP é sobre preconceito, seu trouxa! Vamos ser mais específicos:  a história dos sangue puro e os trouxas, nascidos trouxas, e os abortos (bruxos nascidos sem poderes mágicos) te lembra alguma coisa? Essa ideia de raça superior. Preconceito para com o diferente. Lembrando que o Voldemort também era "sangue ruim" olha! parecido com Hitler, que não era tão "padrão ariano".


Pera aí! O texto tá pra acabar e cadê a galera da Corvinal?

Outra amizade que pode ser exemplo de quebrar preconceitos é a da turma com a Luna Lovegood. A maioria das pessoas não gostavam nem falavam com ela só porque era um pouco estranha, parecia viver no mundo da lua. Besteira! Um abraço Luna =D

Aí alguém pergunta "E Lufa-lufa cadê?" ...Tá no próximo filme do universo.

Pra encerra de vez. Vamos falar sobre soropositivos, licantropia e Remo Lupin. Pois correu essa história de que em HP o lobisomem seja uma metáfora para as pessoas com HIV, e todo preconceito que isso gerou/gera, essa ideia fica mais aparente se a gente lembrar que o Lupin pra controlar os efeitos da licantropia tomava um "coquetel" de remédios. E onde está a amizade? No apoio que os amigos davam a ele, o acompanhavam nas decaídas. Vimos isso num vídeo do canal Caldeirão Furado.

Acabou... Feliz dia do amigo. \o/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...