quinta-feira, 18 de junho de 2015

Ovelhas sonham com humanos elétricos? #1

“Além do mais, hoje ninguém lembrava o motivo da guerra ou quem, se é que alguém, tinha vencido. A poeira que havia contaminado a maior parte da superfície do planeta não tinha surgido em nenhum país em particular e ninguém, nem mesmo os inimigos de guerra, havia planejado isso. A primeira coisa que aconteceu foi a estranha morte das corujas”.
Pág. 27

O livro da vez é Androide Sonham com Ovelhas Elétricas? que foi um presente \o/ então antes de eu começar a falar  escrever mais sobre ele: obrigado!

P.K.D.

Philip Kindred Dick nasceu em 1928 em Chicago (EUA) e foi um dos maiores escritores de ficção científica do século XX, suas histórias basearam vários filmes: Vingador do Futuro (Total Recall), Blade Runner, Minority Report, só pra falar de alguns, só pra falar de uns principais. Confesso que sou um dos conheceram Philip K. Dick por causa do filme Blade Runner do Ridley Scott.

Leitura de orelha

Deckard, um caçador de recompensas ou de androides se preferir ou ainda melhor de andys (mas esse é pros íntimos), recebe uma missão de “aposentar” 4 deles que fugiram das colônias de Marte, e ao que parece eles mataram uns humanos e fizeram o maior reboliço pra chegar na Terra, onde se infiltraram e estão se passando por humanos. Essa é a missão de Deckard nessa história: identificar quem é um androide, usando um teste de empatia, e eliminá-los... ah e ganhar dinheiro por cada um.


Pet ostentação

Vou pedir pra você fazer um esforço pra imaginar a humanidade entrando em outra guerra contra si mesma. Okay? Vou fingir que conseguiu, sei que é muito difícil. Muito bem, dessa guerra, chamada de Guerra Mundial Terminus, ganhamos o quê? A extinção de inúmeras espécies de animais, além de mutações, é claro. Como? A guerra soltou no mundo uma poeira radioativa, que funciona mais ou menos como uma tempestade.

As primeiras criaturas a morrer foram as aves, mais especificamente as corujas. Desde então quem tem um animal de verdade é só quem tem dinheiro, o que acaba se tornando uma exigência da sociedade. Aqui há uma enorme valorização de qualquer tipo de vida (menos a dos andys é claro), quem tem um bicho é porque deve ser importante. E pra aqueles que não têm condição de comprar um de verdade, o jeito é arrumar um elétrico pra manter um bom status social.



Agora, você me pergunta: E os humanos? Eles não são afetados por essa poeira radioativa? E respondo que são, eles sofrem umas mutações tanto mentais quanto físicas (se não me engano a maioria não se torna aberrações, se acalme), esses são chamados de “especiais”, que por terem o DNA um tanto alterado são riscados da história da humanidade por serem “impuros”. Pra resumir essa ideia vou citar uma frase que marquei, ela é do narrador sobre um especial: “Sobre ele recaía o desprezo de três planetas.” (pág. 30).

Com medo de também entrar em extinção, a maioria dos humanos vão colonizar outros planetas (Marte), deixando na Terra alguns pobres esperançosos de tudo voltar ao normal ou teimosos, e os “especiais”, que são proibidos de sair do planeta.




Acho que to falando de mais já, e olha que isso é só o contexto do livro.... Melhor terminar logo o texto. Então, e lá vamos nós... Como incentivo pra essa emigração é dado um androide para cada colono usar e abusar. Estamos nas “2ª Grandes Navegações” e os escravos da vez são androides.



Pra acabar logo: pra mim o negócio do livro é nos questionar como se define o que é ser um humano, o que o diferencia das outras espécies de animais, ou dos androides que os ultrapassam em algumas coisas? Isso vou deixar para outro texto, onde vou aproveitar pra falar do filme também (Parte 2? aqui).



Ficha Técnica

Título: Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?

Autor: Philip K. Dick

Tradutor: Ronaldo Bressane

Ano: 2014

Editora: Aleph


2 comentários:

  1. Eu estou pra ler esse moço algum dia e fiquei interessada por essa história. Se o preço permitir, compro logo. Obrigada pela dica!!

    (Carol)
    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, como te entendo, Carol. O preço não ajuda, mas o vício da leitura é mais forte haha
      O Philip K. Dick não era normal cada livro é uma história mais doida que a outra. É incrível.
      E obrigado pela visita.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...